SE VOCÊ PRECISA DE AJUDA ACESSE

quinta-feira, 30 de maio de 2013

NOTÍCIAS: UM CASO DE SUICÍDIO EM IDOSOS

Ontem em torno das 17 horas um casal de idosos, acima de 80 anos, precipitou-se de um edifício na Rua Santa Clara, em Copacabana, Rio de Janeiro. Vizinhos informaram que a mulher estava com a Doença de Alzheimer, e o marido cuidava dela. Versões discordantes dizem que ambos saltaram juntos, e outras que o marido jogou a mulher e depois se lançou.

Esta história me fez lembrar do enredo do filme AMOUR do Diretor Michael Haneke, com Jean Luis Trintinant e Isabelle Hupert. No filme a personagem da mulher inicia um quadro clínico da Doença de Alzheimer e o marido depois de cuidar dela por um tempo, a mata e sai sem que se saiba o destino que o diretor deu a ele.

O fenômeno da imitação  no suicídio surgiu na publicação do livro do escritor alemão Goethe, os sofrimentos do jovem Werther, em 1774: um romance de amor em que o herói se suicida e, que levou a um aumento na taxa de suicídio de jovens na Europa.
Durkheim no capítulo sobre A Imitação em seu livro O Suicídio, de 1897, portanto posterior ao livro de Goethe, afirma que: existe imitação quando um ato tem por antecedente imediato a representação de um ato semelhante, anteriormente realizado por outros, sem que entre esta representação e a execução se intercale nenhuma operação intelectual, explícita ou implícita, relativa aos caracteres do ato reproduzido.
Embora não tenhamos informações precisas, e nunca as teremos sobre este caso, o fato do filme ter passado recentemente e de ter sido visto por uma população de adultos idosos na zona sul do Rio de Janeiro deixa a dúvida se existiu alguma relação.
O tema da imitação e do contágio não permite nenhuma análise banal, porque ele diz respeito aos fenômenos de comunicação e tem um impacto sobre a relação da mídia com o suicídio. Este evento que aconteceu em Copacabana não deve sair na mídia, nem deveria. Mas vai ser comentado de boca em boca como está sendo, neste bairro onde existe uma das maiores concentração de população idosa da cidade do Rio de Janeiro.

Um comentário:

  1. Coincidência ou a vida imitando a arte de forma dolorosa? Parabéns pela análise.
    Tetê D´Oliveira

    ResponderExcluir