SE VOCÊ PRECISA DE AJUDA ACESSE

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Artigos: Taxas de suicídios no Brasil e em alguns países


Ocorreram 9.448 (Ministério da Saúde,www.datasus.gov.br) suicídios no Brasil em 2010, correspondendo a uma taxa de mortalidade específica não-ajustada de 5,0 óbitos/100.000. As maiores taxas ocorreram nos Estados do Rio Grande do Sul (9,7), Santa Catarina (8,5), Mato Grosso do Sul (7,7) e Roraima (7,5). Todas estas consideradas taxas moderadas, embora tenhamos taxas consideradas altas em várias cidades destes Estados. A taxa geral esteve distribuída entre a população masculina (7,9) e feminina (2,1), numa relação 4:1 como ocorre na maioria dos países que possuem dados disponíveis. A distribuição por faixa etária deu-se da seguinte forma: acima de 60 anos – 7,9; 50-59 – 6,7; 40-49 – 7,4; 25-29 – 6,8; 20-24 – 6,1 e 15-19 – 3,6.
Nos Estados Unidos da America, de 1999 a 2010 a taxa ajustada de suicídio para adultos de 35-64 anos aumentou significativamente de 28.4%, de 13,7 por 100,000 habitantes para 17,6 (CDC, www.cdc.gov.). A taxa de suicídio para homens nesta faixa etária aumentou 27.3%, de 21.5 para 27.3, e a taxa para mulheres aumentou 31,5%, de 6.2 para 8.1. Entre os homens o maior aumento foi na faixa de 50-54 e 55-59 anos (49,4%, de 20.6 para 30.7, e 47.8%, de 20.3 para 30.0, respectivamente). Entre as mulheres o mais alto aumento na taxa foi observado entre mulheres de 60-64 anos (59,7%, de 4.4 para 7.0).
Em 2010 a taxa de suicídio na Suécia na população abaixo de 65 anos foi de 11.1 por 100.000.


Nenhum comentário:

Postar um comentário